Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA

Angola: Presidente quer refinarias rapidamente

Presidente da República de Angola, João Lourenço
Presidente da República de Angola, João Lourenço TIAGO PETINGA/LUSA

Em Angola o presidente deu hoje posse ao novo Conselho de administração da Sonangol, João Lourenço pediu maior velocidade no processo de construção de refinarias para que não se repitam os momentos de penúria de combustíveis com que o país se tem deparado.

Publicidade

Sebastião Pai Querido Gaspar Martins substitui na Presidência do Conselho de administração da Sonangol Carlos Saturnino, exonerado com outros dirigentes da empresa por "falta de diálogo" com o governo.

E isto quando os angolanos se depararam até muito recentemente com filas para conseguir combustíveis, supostamente por falta de divisas da Sonangol, empresa petrolífera, para importar o produto que tanto escasseava nas bombas.

O chefe de Estado formulou votos para que esta situação nunca mais se volte a repetir.

João Lourenço sublinhou a "imperiosa necessidade de o país ter a capacidade de refinar os seus próprios produtos derivados do petróleo bruto".

O presidente da república defendeu como missão prioritária para a nova direcção da Sonangol a aceleração da velocidade dos projectos em curso visando a prazo a obtenção de refinarias em território angolano.

Com a colaboração da agência Lusa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.