Acesso ao principal conteúdo
Economias

Angola: "até 2025 a produção de petróleo vai cair de um terço"

Áudio 13:57
Sede da Sonangol em Luanda
Sede da Sonangol em Luanda AFP

Terminou esta quinta-feira (6/06) em Luanda a Conferência Internacional Angola Petróleo e Gás 2019, com em pano de fundo o plano de reestruturação da Sonangol, implementada pelo Presidente Joao Lourenço que pretende alienar 72 empresas do grupo, privatizando uma boa parte com capitais públicos através da Bolsa de ValoresAngola é o segundo produtor africano de petróleo com cerca de 1 milhão e 400 mil barris/dia e a partir de 2 de Outubro vai lançar concursos públicos para adjudicar concessões de 10 novos blocos.O docente universitário, jornalista e economista angolano Carlos Rosado, começa por referir que esta conferência foi uma "operação de charme para os investidores institucionais" e alerta para o facto de "até 2025 a produção de petróleo vai cair de um terço, o equivalente a cerca de 3.000 milhões de dólares", o que significa que serão necessários "mais investimentos e mais prospecção para aumentar as reservas", e que este foi segundo o economista o "leit motivo" desta conferência.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.