Acesso ao principal conteúdo
Angola

Angola: Paulo Pombolo é o novo secretário-geral do MPLA

Paulo Pombolo com 57 anos de idade é o novo secretário-geral do MPLA
Paulo Pombolo com 57 anos de idade é o novo secretário-geral do MPLA youtube.com

Paulo Pombolo com 57 anos é o novo secretário-geral do MPLA, eleito por 90,11% de votos no Congresso Extraordinário do partido no poder, que decorreu este fim-de-semana e rejuvenesceu e aumentou o número de membros do Comité Central .

Publicidade

O VII Congresso Extraordinario do MPLA, partido no poder em Angola desde a independência, adoptou a sua estratégia para as primeiras eleições autárquicas no país, previstaspara 2020 e consolidou o poder do novo líder do MPLA e Presidente do país João Lourenço.

134 novos membros membros na sua maioria jovens com menos de 45 anos, foram eleitos para o Comité Central, que passa a contar com 497 membros.

Com esta injecçao João Lourenço, tem maior controlo do partido, cuja direcção era dominada por seguidores do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, que esteve ausente no conclave, por razões desconhecidas, tal como a sua filha Tchizé dos Santos, suspensa do Comité Central e alvo de um processo disciplinar, mas que continua deputada e militante, bem como o sei irmão José Filomeno dos Santos "Zénu" que está sob termo de identidade e residência, devido a alegados desvios de 500 milhões de dólares do Fundo Soberano de Angola, cujo processo judiciário está em curso.

Na abertura do Congresso João Lourenço prometeu continuar o combate à corrupção, lembrou estar em curso um processo de privatizações e arresto de empresas públicas endividadas em relação ao Estado cuja "dívida pública atinge 84% do PIB e a dívida externa é de 63%...que serviu para financiar o enriquecimento ilícito de uma élite restrita, seleccionada na base do parentesco, amiguismo e compadrio, que constituíram congregados empresariais com esses dinheiros públicos...uma situação de injustiça que precisa ser corrigida".

João Lourenço citou entre outros a "Sonangol e a Sodiam que financiaram alguns desses negócios privados como se de instituições de crédito se tratassem"...prometeu inverter esta situação "combater a pobreza...e criar uma verdadeira classe média com um nível de vida aceitável".

Paulo Pombolo, nascido a 12 de Abril de 1962, que já foi governador do Uíge, e 1° Secretário Nacional do MPLA, foi eleito novo Secretário -Geral do partido por 410 votos a favor, 27 contra, 18 votos em branco e 5 nulos, substituindo Álvaro Boavida Neto, no cargo desde Setembro de 2018, considerado um elemento crítico das reformas do Presidente João Lourenço e leal aos ideais de José Eduardo dos Santos.

Álvaro Boavida Neto "desceu" para o Bureau Político, onde estão também o Presidente do Parlamento Fernando Piedade Dias dos Santos "Nandó", o vice-Presidente Bornito de Sousa, vários ministros, bem como o governador de Luanda Sérgio Luther Rescova.

Outros jovens foram igualmente eleitos para os 72 membros do novo Bureau Político do Comité Central, orgão no qual João Lourenço é Presidente e Luísa Damisão vice-presidente.

A lista única apresentada pelo Presidente João Lourenço obteve 427 votos dos 460 válidos (não votaram os 37 membros do Comité Central) o que equivale a 93,23% e 21 contra, ou seja 4,59%, com acréscimo de 10 votos em branco e 4 nulos.

No próximo Congresso Ordinário do MPLA João Lourenço deverá tentar o afastamento do Comité Central da chamada velha guarda ligada a José Eduardo dos Santos, de que grande parte de elementos está envolvida em actos de corrupção e nepotismo, muitos deles já arguidos ou a braços com a justiça.

A sociedade angolana aguarda com expectativa as mudanças que o Presidente João Loureço anunciou efectuar na sua equipa governativa.

De salientar que os jornalistas não tiveram acesso à sessão de encerramento, pois mesmo na sala contígua à do congresso a televisão foi desligado por "ordens superiores"

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.