Acesso ao principal conteúdo
Angola

Angola investe nos municípios

Presidente de Angola, João Lourenço.
Presidente de Angola, João Lourenço. AMPE ROGERIO / AFP

O Presidente João Lourenço lançou, hoje, o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), num valor equivalente a 2.000 milhões de dólares, recursos provenientes do dinheiro recuperado do Fundo Soberano de Angola (FSDEA).

Publicidade

João Lourenço considera que o PIIM representa “um significativo passo em frente no processo de desconcentração e descentralização administrativas, assumido pelo governo como um desafio incontornável da Reforma do Estado”.

 

O presidente angolano adiantou que a verba necessária para que o PIIM se torne exequível, até 2022, é “equivalente a dois mil milhões de dólares norte-americanos”.

 

Estes recursos foram recuperados, pelo governo, do FSDEA que “paradoxalmente, embora sendo propriedade do Estado Angolano, o Estado angolano não tinha o controlo dos mesmos, mas que, felizmente, e recentemente, conseguimos recuperá-los”, colocando, desta forma, o Fundo Soberano ao serviço dos angolanos, adiantou João Lourenço.

 

O Chefe de Estado de Angola diz que o “plano será executado sem o recurso ao endividamento público para investir em sectores importantes da vida dos cidadãos, nomeadamente, na educação, saúde, segurança pública, saneamento básico, energia, água, entre outros domínios importantes”.

 

Oiça aqui as declarações do Presidente de Angola, João Lourenço:

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.