Acesso ao principal conteúdo

Cipriano Cassamá é candidato à presidência da Guiné-Bissau

Cipriano Cassamá, o presidente da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau
Cipriano Cassamá, o presidente da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau Facebook de Cipriano Cassamá

O presidente da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá vai concorrer à presidência do país e Domingos Simões Pereira será o seu primeiro-ministro.

Publicidade

O anúncio foi feito por Cipriano Cassamá, em Luanda, depois de ter sido recebido em audiência pelo Presidente angolano, João Lourenço, a quem fez um balanço da situação política do seu país.

A Guiné-Bissau conseguiu formar um Governo, mas há um pequeno problema na designação do Procurador-Geral da República. De acordo com o comunicado dos chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, os partidos políticos com maioria parlamentar proporiam três nomes. Dos três, o presidente cessante [José Mário Vaz] escolheria um. Mas fez tudo ao contrário. Isso preocupa-nos, e esperamos que haja bom senso da parte dele e de todos nós para que a Guiné-Bissau volte à estabilidade”.

O presidente da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau participa em Angola na IX Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Cipriano Cassamá confirmou ainda à imprensa que depois de “uma reflexão profunda”, decidiu candidatar-se às eleições presidenciais: “confirmo que sou candidato e serei candidato a essas eleições de 24 de Novembro".

No que diz respeito ao actual presidente do PAIGC, Cassamá sublinhou que tem uma aliança com Domingos Simões Pereira e acrescentou que “enquanto Presidente da República, dentro de cinco a seis meses, ele [Domingos Simões Pereira] voltará a chefiar o Governo da Guiné-Bissau”.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.