Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA/VATICANO

Presidente angolano satisfeito com audiência papal

Delegação angolana encabeçada pelo presidente João Lourenço recebida em audiência no Vaticano pelo Papa Francisco a 12 de Novembro de 2019.
Delegação angolana encabeçada pelo presidente João Lourenço recebida em audiência no Vaticano pelo Papa Francisco a 12 de Novembro de 2019. AFP

O presidente angolano cumpre até esta quarta-feira uma deslocação de dois dias ao Vaticano. João Lourenço, que se avistou nesta terça com o Papa Francisco em audiência, admitiu à Rádio Vaticano ter recebido conselhos do Sumo Pontífice, enquanto líder da Igreja Católica e Chefe de Estado da Santa Sé: conselhos que assumiu acatar.

Publicidade

O presidente angolano elogiou a coragem do Papa na implementação de reformas na Igreja Católica assim que assumiu o cargo.

João Lourenço afirmou, em entrevista à Rádio Vaticano, ter abordado a questão religiosa em Angola, e não apenas da Igreja Católica.

O chefe de Estado de Angola teria dito ao Sumo Pontífice que num Estado laico como o seu a convivência dos católicos com as demais religiões era pacífica.

Lourenço alegou que o Papa se interessara também por Angola e pelo momento actual do país e afirmou-se satisfeito pela audiência que manteve com o sucessor de Pedro.

O Papa Francisco que teria dado conselhos ao presidente angolano, enquanto chefe de Estado do Vaticano e líder da Igreja Católica.

Conselhos que o presidente angolano prometeu acatar.

A Capela Sistina, a Biblioteca do Vaticano serão dois recintos a ser visitados nesta quarta-feira pelo presidente angolano que se desloca também à Basílica de Santa Maria Maior onde repousam os restos mortais de D. António Manuel Nvunda “Negrita” para aí depositar uma coroa de flores.

Trata-se da sepultura do primeiro embaixador do  Reino do Congo junto da Santa Sé.

Na audiência papal de João Lourenço os dois estadistas trocaram presentes: o presidente angolano tendo oferecido ao Papa uma tela "Mãe alegre" do artista nacional Guizef, nome artístico de Augusto Zeferino Guilherme.

Por seu lado o Sumo Pontífice ofereceu ao presidente de Angola um livro sobre São Martinho, bispo da cidade francesa de Tours que faleceu no ano 397.

Presidente angolano, João Lourenço, e o Papa Francisco trocam prendas no Vaticano a 12 de Novembro de 2019.
Presidente angolano, João Lourenço, e o Papa Francisco trocam prendas no Vaticano a 12 de Novembro de 2019. AFP

Angola e a Santa Sé assinaram uma Concordata em Setembro passado, um acordo quadro onde Luanda reconhece a personalidade jurídica da Igreja católica e a titularidade dos seus imóveis no país.

O encontro entre os dois estadistas servia também para João Lourenço formalizar junto do Papa um convite para que este se desloque a Angola, em data por acertar, um país de tradição católica.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.