Acesso ao principal conteúdo
Economias

Investimento de dez mil milhões de dólares da Rússia em Angola?

Áudio 07:00
João Lourenço, presidente angolano, recebido pelo seu homólogo russo, Vladimir Putin, em Moscovo a 4 de Abril de 2019.
João Lourenço, presidente angolano, recebido pelo seu homólogo russo, Vladimir Putin, em Moscovo a 4 de Abril de 2019. AFP

As autoridades russas e investidores privados abriram uma linha de crédito conjunta de cerca de dez mil milhões de dólares para financiar projectos com impacto sócio-económico em Angola.

Publicidade

Chepa Alexey, vice-presidente da Comissão Parlamentar para as Relações Internacionais da Federação Russa, que esteve em Angola, indicou que os projectos estão ligados ao sector energético, incluindo a construção de barragens hidro-eléctricas, produção de energia eólica, painéis solares, linhas de transporte de energia eléctrica, construção de estradas, habitações e outras infraestruturas.

O dinheiro destina-se a financiar “projectos de grande envergadura” do interesse comum da Rússia e de Angola.

Uma cooperação extensa entre os dois países já existe nos sectores da energia, geologia e minas, ensino superior, formação de quadros, defesa e segurança, telecomunicações e tecnologias de informação, pescas, transportes, finanças e banca.

Para Carlos Rosado, economista angolano, o anúncio feito por Chepa Alexey não dá detalhes sobre as modalidades do reembolso e sobretudo, o economista acredita que as linhas de crédito não são a melhor solução para a economia angolana.

Recorde-se que Angola e a Rússia assinaram, em 1976, um Tratado de Amizade e Cooperação.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.