Acesso ao principal conteúdo
Brasil/Eleições

150 observadores estrangeiros acompanham eleições brasileiras

Urnas eletrônicas brasileiras vigiadas pela polícia em São Paulo, neste sábado 2 de outubro.
Urnas eletrônicas brasileiras vigiadas pela polícia em São Paulo, neste sábado 2 de outubro. Reuters

Neste domingo, as eleições brasileiras vão ser acompanhadas por mais de 150 observadores internacionais, de 36 países, entre representantes governamentais e não governamentais. O número é sete vezes maior que a média registrada desde 2002, de 20 observadores por eleição. E o objetivo principal desses observadores não é fiscalizar, mas, sim, aprender com o processo eleitoral brasileiro.

Publicidade

João Alencar, em colaboração para a RFI

135 milhões de eleitores devem comparecer às urnas eletrônicas neste domingo. E a previsão é que todos os votos sejam contabilizados até a meia-noite. Um sistema eleitoral 100% informatizado que atrai a atenção de países dos cinco continentes. A representante francesa Cécile Merle, primeira secretária da embaixada francesa no Brasil, entrevistada pela RFI, ressalta que seu objetivo da França é conhecer melhor o sistema eleitoral brasileiro que ela considera moderno e transparente.

Os 137 observadores vão acompanhar as eleições no Distrito Federal e em seis Estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Bahia. Entre eles, estão representantes da Organização dos Estados Americanos, da União Africana, de ONGs da África e do Haiti, além do Conselho Internacional de Educação Eleitoral, sediado nos Estados Unidos. O Conselho, aliás, levará 15 estudantes universitários do Iran e da Turquia para acompanhar os procedimentos de votação.

No Brasil, o voto eletrônico começou a ser utilizado em 1996, quando um terço da população não precisou mais marcar um x, na folha de candidatos.
 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.