Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Brasil

Panetta visita o Brasil e deve explicar suspensão do contrato com Embraer

Leon Panetta, secretário de Defesa norte-americano, em foto do dia 19 de abril, no Pentágono.
Leon Panetta, secretário de Defesa norte-americano, em foto do dia 19 de abril, no Pentágono. REUTERS/Jose Luis Magana

O secretário americano da Defesa, Leon Panetta, desembarca nesta terça-feira em Brasília para uma visita rápida. Ele vai se reunir com o ministro da Defesa brasileiro, Celso Amorim, e com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília. Na agenda, o recente cancelamento do contrato de US$ 380 milhões com a Embraer, que deveria fornecer aviões para o exército afegão.

Publicidade

“Existe um certo número de áreas nas quais (o Brasil) busca assistência adicional e tecnologia”, disse o secretário de Defesa. O Brasil quer que os Estados Unidos eliminem as barreiras para a transferência de tecnologia militar, que acabam prejudicando a venda de equipamentos brasileiros fabricados com componentes americanos.

Também serão discutidas a formação de missões de paz para atuar na África e a segurança na Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos. De Brasília o secretário norte-americano vai ao Rio de Janeiro para um discurso na academia militar e depois segue sua visita pela região no Chile.

Colômbia

O secretário americano de Defesa, Leon Panetta, começou sua primeira visita oficial à América do Sul pela Colômbia, principal aliado dos Estados Unidos na região.

Em Bogotá, ele anunciou a venda de 10 helicópteros para reforçar a luta contra o terrorismo e o tráfico de drogas.
Esta também é a primeira visita de um alto representante do governo americano desde o escândalo envolvendo os agentes do serviço secreto do país que recorreram a prostitutas durante a recente realização da Cúpula das Américas, em Cartagena.

Panetta anunciou a suspensão das credenciais dos agentes denunciados e disse que aguarda a conclusão das investigações. Até o momento 11 homens estão sendo investigados sendo que 6 deles já deixaram suas funções.

Irã

Durante sua visita à Colômbia, Panetta também disse “duvidar seriamente” que o Irã tenha tido acesso aos segredos de um avião teleguiado americano capturado no ano passado em solo iraniano. “Com minha experiência, eu diria que duvido muito da capacidade deles de fazer o que pretendem”, afirmou logo em sua chegada a Bogotá, em resposta às declarações de um alto responsável iraniano.

O Irã afirma ter conseguido acessar os segredos de um avião teleguiado americano RQ-170 capturado em dezembro.

Leon Panetta também expressou sua preocupação pelos laços criados pelo presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad e líderes vários países latino-americanos como Venezuela, Equador e Bolívia.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.