Acesso ao principal conteúdo
Eleições / França

Dilma Rousseff felicita Hollande pela vitória

Dilma Rousseff parabenizou o presidente eleito da França, François Hollande, e elogiou suas propostas para lutar contra a crise na Europa.
Dilma Rousseff parabenizou o presidente eleito da França, François Hollande, e elogiou suas propostas para lutar contra a crise na Europa. Reuters

A presidente brasileira Dilma Rousseff felicitou "efusivamente" neste domingo à noite François Hollande por sua eleição à presidência da França. Ela também elogiou suas propostas para lutar contra a crise europeia. Desde ontem, líderes de todo o mundo enviam mensagem de felicitações ao socialista.

Publicidade

Em uma mensagem publicada no blog da presidência brasileira, Dilma deu os parabéns e afirmou ter seguido com interesse as propostas do presidente eleito da França para solucionar a crise, e sobretudo as "políticas que favoreçam o crescimento, o emprego e levem em consideração a justiça social".

"A França e o Brasil estão ligados por projetos bilaterais ambiciosos, em virtude da aliança estratégica que nós estabelecemos. Tenho certeza de que vamos prosseguir essa cooperação ao longo dos próximos anos", diz a mensagem da presidente.

Dilma Rousseff também convidou François Hollande para participar da Cúpula sobre o desenvolvimento sustentável Rio +20, que deve reunir de 20 a 22 de junho chefes de Estado do mundo inteiro.

América Latina

O presidente venezuelano Hugo Chavez, um dos líderes da esquerda radical na América Latina, felicitou neste domingo François Hollande por sua vitória, em um comunicado divulgado pelo ministério venezuelano das Relações Exteriores. Chavez está em Havana desde a última terça-feira para continuar seu tratamento contra o câncer.

Com a vitória de Hollande, "o povo francês reafirmou sua profunda vocação republicana, que faz com que a vontade política tenha primazia sobre a fatalidade dos mercados, a sensibilidade social sobre as receitas financeiras e a justiça e a solidariedade sobre a exclusão", diz o texto do comunicado.

O governo venezuelano espera da França que ela "retome o caminho da construção de um mundo multipolar, no qual prevalece a paz, o respeito da soberania e a solidariedade entre as nações", conclui.

O presidente colombiano Juan Manuel Santos também enviou ontem suas "sinceras felicitações" a François Hollande. "Espero que as relações entre a Colômbia e a França, enter a Europa e a América Latina continuem no bom caminho que elas tomaram com o presidente Sarkozy e que as relações se reforçarão ainda mais no futuro", disse o chefe de Estado colombiano.

Oriente Médio

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu divulgou nesta segunda-feira um comunicado no qual parabeniza François Hollande e garante que as relações entre os dois países permanecerão "amigáveis".
"Espero poder encontrá-lo a fim de continuar essa importante relação biltaeral e internacional", disse Netanyahu no texto.

O presidente Nicolas Sarkozy, candidato à reeleição, obteve cerca de 92% dos votos dos franceses que vivem em Israel no segundo turno, contra 8% para o candidato socialista. Em compensação, nos Territórios Palestinos François Hollande venceu com cerca de 82% dos votos, contra 16% para Sarkozy. O índice de participação em Israel e nos Territórios Palestinos foi de somente 21%, segundo resultados provisórios.

Em suas promessas de campanha, Hollande disse que vai tomar iniciativas para favorecer a paz e a segurança entre Israel e a Palestina, e garantiu que vai apoiar o reconhecimento internacional do estado Palestino.

Os Emirados Árabes Unidos e o Catar, que estão entre os principais parceiros econômicos árabes da França, mandaram nesta segunda-feira suas felicitações ao presidente eleito da França.

O Irã afirmou nesta segunda-feira que a eleição de Hollande à presidência francesa permete abrir "uma nova era" nas relações entre os dois países, muito degradadas desde o engajamento da França contra o programa nuclear iraniano a partir de 2007.

A Tunísia também mandou ontem suas felicitações. Em um comunicado, o presidente da Assembleia Constituinte, o socialista Mustapha Ben Jaafar, afirmou que "a nova Tunísia funda grandes esperanças no reforço das relações tradicionais com a França".

O presidente sul-africano Jacob Zuma também enviou suas felicitações . Já o primeiro-ministro do Québec, Jean Charest, felicitou Hollande por sua vitória neste domingo e ao mesmo tempo agradeceu ao presidente Nicolas Sarkozy por sua ação a favor da província francófona canadense. "Vejo com entusiasmo o prosseguimento dessa relação direta e privilegiada com a França", acrescentou Jean Charest.

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.