Acesso ao principal conteúdo
Brasil/protestos

Em Paris, brasileiros se mobilizam em apoio aos protestos

Brasileiros no México se mobilizaram nesta terça-feira em apoio aos protestos no Brasil.
Brasileiros no México se mobilizaram nesta terça-feira em apoio aos protestos no Brasil. REUTERS/Edgard Garrido

Evento criado no Facebook acontece neste sábado e já conta com mais de 6 mil confirmações. O objetivo é protestar contra a violência policial e dar apoio à reivindicação do movimento Passe Livre, que visa reduzir o preço da passagem de ônibus em São Paulo e outras cidades do Brasil. Com a pressão popular, a tarifa já foi revisada em 11 cidades. Em outros países, a mobilização também é intensa.

Publicidade

A mobilização no exterior está intensa, e a expectativa é de que haja manifestações em mais de quarenta cidades até o fim de semana. Além de Paris, acontecem passeatas de apoio em Frankfurt, Turin, Porto Coimbra, Barcelona, Bolonha, Boston, Brisbane, Bruxelas, Buenos Aires entre outras. Todos os protestos estão sendo organizados nas redes sociais, principalmente no Facebook, e a maior parte deles ocorre no sábado. Em Paris, a página destinada ao evento já conta com a confirmação de mais de 6100 participantes. O local ainda será confirmado.

A imprensa internacional continua dando destaque aos protestos no Brasil, depois da mega-manifestação desta segunda-feira, que levou mais de 250 mil pessoas às ruas, em dezenas de cidades. Hoje a imprensa francesa voltou a dar destaque aos protestos, lembrando que, apesar do discurso apaziguador de Dilma nesta terça-feira, os brasileiros continuaram a sair às ruas. Ontem, a presidente declarou que seu governo está comprometido com as transformações sociai, demonstrando apoio aos manifestantes. 

Em São Paulo, uma nova manifestação reuniu 50 mil pessoas, e acabou em quebra-quebra, com lojas saqueadas e tentativa de invasão na Prefeitura da cidade. Nas redes sociais, os internautas se demonstraram decepcionados com a violência na capital, depois da marcha pacífica de segunda-feira, que acabou sem incidentes.

Existe um temor de que a reinvidicação inicial do Movimento Passe Livre, que pede a revogação do aumento da tarifa do ônibus nas capitais, seja abafado por múltiplas demandas, explicou à RFI Pablo Orltellado, colaborador do movimento e professor da Escola de Comunicação e Artes da USP. Ontem o prefeito Fernando Haddad sinalizou  que poderia rever a tarifa. Nesta terça-feira, 11 cidades anunciaram a redução do preço da passagem. O Movimento Passe Livre convocou uma nova manifestação para essa quinta-feira.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.