Acesso ao principal conteúdo
Brasil/eleições 2014

Debate final entre Dilma e Aécio volta a ser marcado por tom agressivo

Aécio Neves e Dilma Rousseff fazem debate final na Rede Globo.
Aécio Neves e Dilma Rousseff fazem debate final na Rede Globo. Reprodução/Record

O debate final entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) foi marcado pela tensão. Os sorrisos duraram poucos segundos, pois o duelo televisivo coincidiu com a publicação de reportagem da revista “Veja” publicada nesta sexta-feira que afirma que tanto Lula quanto Dilma sabiam do esquema de corrupção dentro da Petrobras.

Publicidade

Da enviada especial da RFI a São Paulo

Atrás nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PSDB, Aécio Neves, partiu para uma posição mais agressiva no debate final antes da eleição deste domingo. O tema da corrupção na Petrobras voltou a ser evocado pelo oponente de Dilma Rousseff.

Logo nos primeiros momentos, Aécio Neves citou o assunto mais comentado nesta sexta-feira. Uma reportagem da revista que afirma que tanto Lula quanto Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras.

 A presidente se disse "estarrecida" e atacou a publicação. "Eu manifesto minha inteira indignação porque essa revista tem o hábito de tentar dar um golpe eleitoral às vésperas das eleições. Fez em 2002, 2006, 2010 e agora em 2014", disse a candidata.

Além de citar a Petrobras, Aécio Neves também lembrou do escândalo do mensalão. “Vamos às urnas sem que saibamos o que a candidata acha do mensalão. Talvez por causa de seus companheiros", disse o tucano.

A afirmação foi prontamente respondida por Dilma Rousseff. "Se o senhor me responder o que acha do mensalão mineiro, estaria sendo uma pessoa correta. Os do meu partido foram condenados e foram para a cadeira. os do seu partido não. O senhor é o primeiro a falar em corrupção, mas posso enumerar os processos que envolvem pessoas do PSDB que nunca foram julgados".

 Campanha agressiva

O tom áspero entre os candidatos marca o final de uma campanha que foi pontuada pela agressividade dos dois lados. Do lado do PSDB, a campanha insistiu nos escândalos de corrupção envolvendo o PT e até em insultos à presidente. Em um dos debates, o candidato Aécio Neves chamou a presidente de “leviana” e de "mentirosa"

Nos bastidores, a campanha petista desconstruiu a imagem pessoal de Aécio Neves que foi, repetidamente, classificado como um "playboy" e um mau gestor.

Mesmo os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inacio Lula da Silva contribuíram para as grosserias na campanha. Em uma entrevista, Fernando Henrique Cardoso afirmou que os eleitores de Dilma Rousseff são "pobres" e "mal informados". Já Lula disse que muitos eleitores de Aécio Neves são "intolerantes" e chegou a os comparar aos nazistas.

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.