Acesso ao principal conteúdo
Brasil

Morre João Gilberto

João Gilberto, aos 77 anos, em palco, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
João Gilberto, aos 77 anos, em palco, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. AFP / Marco HERMES

João Gilberto, o músico brasileiro, pai da Bossa Nova, morre aos 88 anos, no Rio de Janeiro. Desconhece-se, para já, as causas do desaparecimento do pai da famosa "Garota de Ipanema". 

Publicidade

Segundo escreveu o seu filho no Facebook, "a sua luta foi nobre, ele tentou manter a sua dignidade ao perder a sua soberania".

Considerado um ícone da Bossa Nova, o compositor brasileiro João Gilberto abriu portas à internacionalização da música brasileira e influenciou nomes como Caetano Veloso e Chico Buarque.

Nascido em 1932, no estado brasileiro da Bahia, nordeste do país, João Gilberto Pereira de Oliveira criou a Bossa Nova ao fazer surgir, no fim da década de cinquenta, um estilo musical derivado do samba, com influências do jazz, que contou com os contributos fundamentais de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e de jovens cantores e compositores da classe média do Rio de Janeiro.

Em março de 1959, Gilberto lançou o álbum "Chega de Saudade", considerado por muitos o marco inicial da bossa nova, abrindo caminho a esse novo estilo,  usando apenas a voz e a viola.

Um ano depois, lançou "O Amor, o Sorriso e a Flor", contendo a célebre canção "Samba de Uma Nota Só" e, em 1962, dividiu o palco com Vinícius de Morais, Tom Jobim e o grupo vocal Os Cariocas.

Apresentou-se no Festival de Bossa Nova, no Carnegie Hall de Nova Iorque, cidade onde fixou residência durante anos e onde lançou vários discos de sucesso.

Com a parceria com Stan Getz, o disco "Getz/Gilberto", que inclui o tema "Garota de Ipanema", recebeu um 'Grammy', considerado o Óscar da música, de melhor álbum em 1965.

Os últimos discos de João Gilberto foram "João, Voz e Violão" (2000), pelo qual foi distinguido com outro 'Grammy' na categoria 'Best World Music Álbum', e o CD "João Gilberto in Tokyo" (2004).

No entanto, e apesar de ser um dos artistas mais conceituados no Brasil, João Gilberto encontrava-se afastado dos palcos há mais de uma década.

A última vez que João Gilberto pisou os palcos foi em 2008, por ocasião das comemorações dos 50 anos da Bossa Nova.

Houve, nessa altura, uma expectativa de que o artista voltasse a atuar em novembro de 2011, numa digressão a decorrer no Brasil, intitulada "João Gilberto 80 anos - Uma Vida Bossa Nova".

No entanto, por motivos de saúde do músico, a primeira apresentação, que seria em São Paulo, viria a ser cancelada, assim como os restantes espetáculos agendados.

A decadência física, polémicas familiares, os problemas financeiros, ou contratos não concluídos fazem parte do conjunto de episódios que acabaram por marcar os últimos anos de vida do aclamado compositor brasileiro.

Uma das últimas vezes que o artista brasileiro foi visto em contexto musical, foi em 2015, quando no Facebook da sua ex-mulher, Cláudia Faissol, apareceu a tocar "Garota de Ipanema" com a sua filha mais nova.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.