Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Estreou filme cabo-verdiano "Deportados" no FESTin

Cartaz do filme "Deportados"
Cartaz do filme "Deportados"

O filme "Deportados" do realizador cabo-verdiano Paulo Cabral estreou ontem no cinema S. Jorge, em Lisboa, no Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin). A película conta história de jovens emigrantes que os Estados Unidos da América (EUA) deportaram para o seu pais de origem, Cabo Verde. 

Publicidade

"Nos últimos anos tem chegado a Cabo Verde um número crescente e considerável de jovens cabo-verdianos deportados maioritariamente dos Estados Unidos da América. Isso tem criado uma tensão social crescente, não só pela forma como essas pessoas são vistos pela sociedade cabo-verdiana, mas também pela forma como eles próprios vêem essa sociedade. Estes mesmos jovens estão a trazer o inglês às ruas, o estilo de vestuário, o Hip Hop, a tatuagem, o basquetebol entre outros modos de vida adquiridos nos EUA". Este é o ponto de partida do filme"Deportados" assinado pelo realizador cabo-verdiano Paulo Cabral.

"Quis mostrar como é que estes jovens são acolhidos e quais são as oportunidades de emprego que a cidade lhes oferece. Aqui na ilha da Brava, que é uma ilha pequena com 3.000 habitantes, há poucos recursos", descreve Paulo Cabral que acrescenta que com as crises "as famílias vão mandando cada vez menos dinheiro em espaço de tempo mais alargado. E nesse momento, eles têm de pensar o que vão fazer; nem eles nem as famílias sabem como ajudar e nem o governo sabe o que fazer".

Desenraizados do passado, do presente e sem malas para o futuro

"Do passado porque já não conseguem voltar para os (EUA), do presente há umas das personagens que tem o 12 ano, mas em Cabo Verde é considerado analfabeto porque não conhece o português então ele não tem bagagens para trabalhar. Mesmo que ele queira concorrer a um trabalho ele não pode porque porque não consegue escrever. Ele não tem bagagem para o futuro e quando é que ele vai ganhar essa bagagem?" questiona o realizador de "Deportados".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.