Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde com três casos de microcefalia devido a zika

Aedes Aegyptis, o mosquito transmissor do vírus zika, que fez a primeira vítima contaminada nos Estados Unidos.
Aedes Aegyptis, o mosquito transmissor do vírus zika, que fez a primeira vítima contaminada nos Estados Unidos. REUTERS/Daniel Becerril/Files

O Ministro da Saúde cabo-verdiano, Arlindo do Rosário, revelou que três crianças nasceram com microcefalia em virtude do vírus do zika, sendo um em Março e dois em Maio.

Publicidade

As três crianças nascidas com microcefalia foram resgistas nas ilhas de Santiago e do Maio. Os dois últimos casos de microcefalia em virtude do vírus do zika aconteceram no mês passado.

A revelação foi feita à imprensa pelo ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, que garantiu que as crianças e as famílias estão a ser seguidas.

Neste momento segundo o ministro da Saúde e da Segurança Social existem 394 grávidas suspeitas de estarem infectadas com zika, mas todas têm acompanhamento especializado.

Arlindo do Rosário disse ainda que, desde 25 de Abril passado, não há registo de qualquer caso de infecção de zika e que os mosquitos analisados não estão infectados.

Os primeiros casos de zika foram registados nas ilhas do Fogo, Santiago e Maio em Setembro de 2015 e as autoridades sanitárias totalizaram até Abril passado 7.580 casos suspeitos como nos relata o nosso correspondente em Cabo Verde, Odair Santos.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.