Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Apenas metade de Casas para todos em Cabo Verde

Vista duma zona habitacional na capital Praia, Cabo Verde
Vista duma zona habitacional na capital Praia, Cabo Verde Flickr/ kaysha

Do programa "Casa para todos", apenas metade das habitações ficou concluída, mas 83 por cento dos 200 milhões de euros concedidos pela cooperação portuguesa, foram consumidos não havendo indemnizações a empreiteiros.

Publicidade

Oitenta e três por cento dos 200 milhões de euros da linha de crédito portuguesa para o Programa Casa para Todos já foram consumidos e nem metade das seis mil casas previstas estão concluídas.

Esta informação foi revelada hoje pela ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, em declarações aos jornalistas no final da cerimónia de posse do novo Conselho de Administração da Imobiliária Fundiária e Habitat (IFH), liderado pelo engenheiro Francisco Neves.

“Das informações que tenho 83% dos 200 milhões de euros já estão consumidos."

Portanto o que temos para receber ainda não vai cobrir os compromissos que temos, incluindo a própria indemnização que temos de pagar aos empreiteiros, pelo que temos que procurar injecção de mais recursos”, disse a governante.

Para tal a ministra disse que o governo já está a trabalhar na busca de parcerias para concluir esse programa de habitação social lançado pelo anterior governo liderado pelo PAICV com o objectivo de reduzir o défice habitacional em Cabo Verde.

Tal como já tinha sido avançado pelo primeiro-ministro e ministro das Finanças, Eunice Silva adiantou que a renegociação da linha de crédito com Portugal é uma das possibilidades que está sobre a mesa.

De Cabo Verde, o nosso correspondente, Odair Santos

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.