Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Casas a famílias caboverdianas vítimas de erupções do vulcão do Fogo

Vulcão da Ilha do Fogo, onde famílias caboverdianas de erupções vão receber casas em Chã das Caldeiras
Vulcão da Ilha do Fogo, onde famílias caboverdianas de erupções vão receber casas em Chã das Caldeiras Carina Branco

Famílias que perderam as suas habitações em erupções do vulcão do Fogo, em Cabo Verde, vão poder ser realojadas em breve, no seguimento do anúncio feito pelo governo de que lhes vão ser concedidas casas. 

Publicidade

Uma boa notícia para famílias caboverdianas vítimas de erupções do vulcão do Fogo, nomeadamente, a erupção de 1995, que vão poder receber em brevecasas na região de Chã das Caldeiras.

São bairros construídos, em 1995, mas que nunca chegaram a ser habitados por várias razões, nomeadamente, porque a população da zona foi viver para outras localidades, e que portanto, ficaram danificados, com o tempo, mas, entretanto, reconstruídos.

Em 1995, foram construídas um total de 132 casas, das quais 114, localizadas nas zonas de Monte Grande e de Achada Furnas, que fazem parte da região de Chã das Caldeiras e as restantes noutas partes da ilha do Fogo, tendo em que conta que houve famílias, que preferiram habitar noutras localidades.

Ainda não se conhece uma data precisa da distribuição dessas casas, até porque muitas delas ainda estão em fase de acabamento, mas o facto é que o governo fez o anúncio em período de campanha das eleições autáquicas de setembro o que pode ser como uma medida eleitoralista.

Segundo Fausto Rosário, Investigador cultural, Chã das Caldeiras é possivelmente a zona agrícola mais rica do Fogo e há todo um processo de constituição da própria comunidade que importa fixar e estudar, sublinhando que "Chã das Caldeiras é sem dúvida o lugar de Cabo Verde com mais argumentos para ser um dia Património da humnanidade."

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.