Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

2 políticas caboverdianas recebem prémio humanitário africano

Agente do Grupo de Operações Tácticas (GOT) da Polícia Judiciária cabo-verdiana
Agente do Grupo de Operações Tácticas (GOT) da Polícia Judiciária cabo-verdiana pj.gov.cv

Duas políticas caboverdianas, uma antiga ministra e uma ex-deputada entre os galardoados em Dubai com o prémio humanitário panafricano, pelo seu trabalho como combate ao terrorismo, criminalidade ou à violência doméstica.

Publicidade

A antiga ministra da administração interna Marisa Morais e a ex-deputada Graça Sanches, ambas políticas de Cabo Verde, estão entre os galardoados com o Prémio humanitário panafricano, criado por instituições africanas, como a CEDEAO.

O prémio destaca personalidades que tenham desenvolvido  trabalho relevante em diferentes sectores da sociedade dos seus países, nomeadamente, a luta contra a criminalidade ou contra o tráfico de drogas e o combate à violência doméstica.

Para receber o prémio deslocou-se a Dubai, a ex-deputada caboverdiana, Graça Sanches, que participa no evento, ao lado de personalidades africanas políticas e sociais ou empresariais, assim como autoridades dos Emirados árabes unidos.

Segundo uma das premiadas, a ex-ministra caboverdiana da justiça e administração interna, Marisa Morais, trata-se de um prémio simbólico que recompensa o trabalho de uma equipa e que tem também um valor significativo pelo que há que "continuar a trabalhar com muita determinação e sentido de responsabilidade."

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.