Acesso ao principal conteúdo
CABO VERDE

Cabo Verde: situação estável na captura de tubarões pelágicos

Não há indício de sobreexploração de tubarões pelágicos das espécies azul e anequim na Zona Económica Exclusiva de Cabo Verde.
Não há indício de sobreexploração de tubarões pelágicos das espécies azul e anequim na Zona Económica Exclusiva de Cabo Verde. REUTERS

Não há indício de sobreexploração de tubarões pelágicos das espécies azul e anequim na Zona Económica Exclusiva de Cabo Verde. Está é a conclusão de um estudo realizado no âmbito da política de conservação dos tubarões e do Acordo de Pesca Sustentável que Cabo Verde mantém com a União Europeia.

Publicidade

De acordo com o biólogo do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas, Carlos Monteiro, o estudo dá dados que permitem a Cabo Verde negociar o acordo de pesca que tem com a União Europeia.

Com o estudo, apresentado na ilha de São Vicente, a demonstrar que Cabo Verde tem uma situação estável na captura de tubarões pelágicos das espécies azul e anequim, o director nacional da Economia Marítima, Carlos Évora afirma que Cabo Verde pretende gerir esses recursos marítimos de forma sustentável.

Este estudo, realizado durante três anos em parceria com instituições de Cabo Verde, França, Espanha e Portugal foi financiado pela União Europeia.

Os tubarões pelágicos são espécies agressivas que podem atacar humanos se forem provocados. São também conhecidos por "tubarões torpedo" por serem extremamente velozes. Encontram-se em vias de extinção devido à pressão da pesca. 

Em baixo, confira a crónica do nosso correspondente em Cabo Verde, Odair Santos, sobre o assunto.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.