Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde: Isenção de vistos para europeus

Flickr/ Creative Commons

O executivo de Cabo Verde está a criar condições para a isenção de vistos para cidadãos europeus já a partir do próximo mês de Maio. O anúncio foi feito por Ulisses Correia e Silva, após um encontro com o Presidente português que termina hoje uma visita oficial ao arquipélago.

Publicidade

O primeiro-ministro cabo-verdiano avançou, esta segunda-feira, que o país está a criar condições para a isenção de vistos para cidadãos da União Europeia a partir do próximo mês. Ulisses Correia e Silva sublinhou tratar-se de uma medida unilateral por parte do país africano e a sua efectivação depende da conclusão dos mecanismos necessários para garantir as receitas que normalmente provêm dos vistos e ainda o controlo de fronteiras.

O chefe do Governo cabo-verdiano pretende com esta decisão criar condições para potenciar o turismo e o investimento, suprimindo a barreira que os vistos colocam na livre circulação. A medida pode igualmente ser alargada à Inglaterra que, entretanto, accionou os mecanismos para abandonar a União Europeia.

Para Ulisses Correia e Silva a supressão de vistos para europeus é vantajosa para Cabo Verde, na medida que permite aos cidadãos europeus uma noção de prolongamento do espaço contíguo à Europa.

Fim da visita de Estado de Marcelo Rebelo de Sousa a Cabo Verde

Termina, esta terça-feira, no Mindelo, Ilha de São Vicente, a deslocação oficial do Presidente de Portugal a Cabo Verde.

Marcelo Rebelo de Sousa chegou a Cabo Verde no sábado à noite, para uma visita de Estado de três dias. Na agenda, além da componente político-institucional, um programa transversal, com iniciativas culturais, académicas e empresariais.

Jorge Carlos Fonseca acompanhado pelo seu homólogo português Marcelo Rebelo de Sousa. 11/04/17
Jorge Carlos Fonseca acompanhado pelo seu homólogo português Marcelo Rebelo de Sousa. 11/04/17 ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Marcelo Rebelo de Sousa deixou Cabo Verde rumo ao Senegal, para uma visita de Estado de dois dias. Trata-se da primeira deslocação oficial de um Presidente português desde o 25 de Abril de 1974.

Ao fechar esta deslocação do seu homólogo português a Cabo Verde Jorge Carlos Fonseca enfatizou a importância de um maior envolvimento da CPLP para a resolução do impasse político na Guiné-Bissau.

O chefe de Estado cabo-verdiano sublinhou ainda a necessidade de Portugal se associar a Cabo Verde e a São Tomé e Príncipe para a melhoria das condições de vida das populações de origem cabo-verdiana no arquipélago equatorial levadas para lá durante o período colonial português.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.