Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Casos de malária aumentam em Cabo Verde

Casos de malária aumentam em Cabo Verde
Casos de malária aumentam em Cabo Verde GETTY/DEA PICTURE LIBRARY

Os casos de malária aumentaram nos últimos dias em Cabo Verde. O anúncio foi feito esta quarta-feira pela delegada da Saúde que afirmou que as camas nos hospitais da cidade da Praia esgotaram.

Publicidade

O aumento súbito de casos da malária obrigou as autoridades de saúde a tratar os doentes em outros serviços, uma vez que as camas no hospital da Praia esgotaram.

Em declarações à agência de notícias Lusa, a delegada de Saúde, Ulardiana Furtado, avançou que desde sexta-feira da semana passada os casos de paludismo aumentaram para uma média de 8/9 casos por dia.

Ulardiana Furtado acrescentou que os bairros mais afectados são a Várzea, Achada Santo António e Achadinha e alguns casos em Lém-Ferreira, Castelão, Paiol, Vila Nova e Eugénio Lima.

A responsável admite que apesar dos esforços que têm sido feitos no sentido de minimizar a propagação do vírus, continua a verificar-se a existência de focos de mosquitos na cidade da Praia.

De acordo com o último relatório epidemiológico do Serviço de Vigilância de  Integrada de Resposta a Epidemias tinha registado, até 15 de Outubro, 316 casos de malária, dos quais dois resultaram em óbito.

O pico do paludismo em Cabo Verde acontece, normalmente, nos meses de Outubro e Novembro. Em Setembro o executivo aprovou uma verba de emergência de 526 mil euros para combater o paludismo no país.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.