Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cerca de 50% dos trabalhadores da TACV começam a ser dispensados

Avião da TACV.
Avião da TACV. DR

No âmbito da restruturação em curso da companhia aérea cabo verdiana TACV, os mais de duzentos trabalhadores da empresa a serem dispensados já começaram a ser contactados, o governo referindo ter à sua disposição 13,3 milhões de Euros para as indemnizações, esta fase do processo devendo estar concluída até ao dia 15 deste mês.

Publicidade

Após meses de relativa discrição sobre o andamento dessa restruturação, durante o encontro que manteve na Cidade da Praia com o GAO, Grupo de Apoio Orçamental a Cabo Verde - que abrange o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a União Europeia, Luxemburgo, Portugal e o Banco Mundial- o Ministro das Finanças, Olavo Correia, garantiu que há engajamento da banca internacional nessa matéria e que se está a trabalhar para reestruturar a empresa.

No final desta que foi a sua segunda missão, o GAO reconheceu os esforços das autoridades cabo-verdianas na reforma das empresas estatais, mas recomendou ao Governo que actue rapidamente na implementação do programa de privatizações, em particular da TACV. Refira-se que a companhia aérea nacional conhece há largos anos dificuldades, com prejuízos que têm ascendido em média em 5 milhões de Euros por ano, o executivo do MPD tendo acabado por privilegiar a prazo a opção da privatização. Mais pormenores com Odair Santos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.