Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Oposição critica alargamento do elenco governamental em Cabo Verde

O Presidente da UCID, António Monteiro, diz que o governo "é gordo".
O Presidente da UCID, António Monteiro, diz que o governo "é gordo". RFI /Odair Santos

Depois da remodelação governamental anunciada ontem, com o aumento do número de pastas que passou de 12 para 20 e a decisão de atribuir ao Ministro das Finanças o lugar de vice Primeiro-Ministro em simultâneo com o pelouro que já ocupa, a oposição não demorou a reagir com críticas.

Publicidade

Para a líder do principal partido de oposição, o PAICV, Janira Hopffer Almada, a remodelação do governo de Ulisses Correia e Silva revela "falta de coragem para agir em tempo útil e para mexer nos titulares que tantas dores de cabeça têm dado e tanto têm contribuído para fragilizar a imagem do país".

Por seu turno, a terceira força política no parlamento, a UCID mostra-se surpresa com o aumento do Governo de 12 para 20 membros. Ao considerar que este aumento nos efectivos governamentais “deita por terra todos os argumentos que o Movimento para a Democracia defendeu, de ter um governo reduzido, magro e eficiente" o líder do partido, António Monteiro, disse estar “ansioso” para ouvir explicações de um executivo que qualifica doravante de "gordo".

Ao realçar por seu turno que a nova estrutura do Governo tem a confiança da comissão política do MPD, Milton Paiva, secretário-geral adjunto do partido que sustenta o executivo, argumentou que esta remodelação vai criar melhores condições para o cumprimento do programa de governo. Mais pormenores com Odair Santos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.