Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Candidatura da morna à UNESCO formalizada

Nas ruas do bairro de Platô, na Praia.
Nas ruas do bairro de Platô, na Praia. © RFI/Vladimir Cagnolari

Cabo Verde formalizou, esta segunda-feira, a entrega da candidatura da morna à UNESCO.

Publicidade

O ministro cabo-verdiano da Cultura e das Indústrias Criativas, Abrãao Vicente, entregou hoje, na UNESCO, em Paris, a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade e defendeu tratar-se de um género musical com “todas as hipóteses” de ser classificado.

O Ministério da Cultura trabalhou na candidatura durante vários anos, através do Instituto do Património Cultural (IPC).

Cabo Verde conta com o apoio de Portugal e do especialista Paulo Lima, investigador da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

O processo entra agora numa fase de avaliação da candidatura e, caso exista necessidade, Cabo Verde tem até Setembro para melhorar o dossiê, que deverá ter uma decisão final em Dezembro de 2019.

O parlamento cabo-verdiano aprovou, por unanimidade, a data de 3 de Dezembro como Dia Nacional da Morna, dia em que nasceu Francisco Xavier da Cruz, mais conhecido por B. Léza que é considerado um dos maiores compositores do país do género musical.

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.