Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde: GAO pede rápida privatização da TACV

Avião da TACV.
Avião da TACV.

Os parceiros do Grupo de Apoio Orçamental a Cabo Verde voltam a apelar para uma solução para a Cabo Verde Airlines e a alertar para o risco de sobreendividamento do país, apesar dos sinais positivos dados pela economia nacional.

Publicidade

Grupo de Ajuda Orçamental a Cabo Verde - GAO - terminou esta sexta-feira (6/07) uma visita de cinco dias ao arquiélago e entre outros pede rapidez na conclusão do processo de reestruturação e privatização da TACV - Cabo Verde Airlines.

O GAO é constítuido por elementos do Banco Africano de Desenvolvimento - BAD - União Europeia, Luxemburgo, Portugal e Banco Mundial e esta primeira revisão anual do país teve como objectivo a avaliação dos critérios gerais de elegibilidade para o apoio ao orçamento do Estado.

Apesar dos sinais positivos dados pela economia cabo-verdiana, assinalados pelo Grupo de Ajuda Orçamental, o GAO pediu rapidez na solução para transportadora aérea nacional, como avançou à imprensa, Yannis Arvanitis, economista do BAD para Cabo Verde.

"Os parceiros enfatisam a importância de se concluir rapidamente as negociações em curso, especialmente em relação à companhia aérea nacional Cabo Verde Airlines, é também necessário progredir com reformas em outras empresas e programas, que representam uma pressão financeira imediata no orçamento do Estado".

O vice- Primeiro Ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, reconheceu que a privatização da TACV é uma questão de urgência, afirmando que o processo começou com a avaliação da empresa e que se está a seguir o cronograma, para receber a proposta técnica e financeira.

Olavo Correia garantiu ainda que "tem havido manifestações de interesse por parte de investidores em entrar no mercado dos transportes domésticos. O mercado está aberto, é um mercado onde qualquer um pode operar, desde que reúna as condições e seja autorizado pela autoridade aeronáutica civil, da parte do governo havendo investidores, eles terão todo o apoio no quadro vda lei, para investirem neste sector".

A TACV que está em processo de reestruturação, no âmbito do contrato de gestão assinado com o grupo islandês Icelandair Group, tem um passivo acumulado de mais de 100 milhões de euros de dívidas.

Entretanto a TACV agora Cabo Verde Airlines prolongou por mais alguns dias o cancelamento de voos devido a atrasos na reposição da frota com um Boeing 767 em regime de aluguer ou "wet lease" e o regresso do Boeing 757 D4-CCF em inspecção no Reino Unido para seu registo e certificação, os passageiros estão a ser encaminhados para outras companhias.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.