Acesso ao principal conteúdo
CABO-VERDE

Élida Almeida encerra tournée no "Festival du bout du monde"

Elida Almeida, cantora cabo-verdiana.
Elida Almeida, cantora cabo-verdiana. N'Krumah Lawson-Daku / Lusafrica

A cantora cabo-verdiana, Élida Almeida, sobe ao palco hoje na Bretanha, no Oeste da França, no "Festival do bout do monde" para apresentar o seu mais recente trabalho intitulado Kebrada.

Publicidade

A jovem cabo-verdiana Élida Almeida sobe hoje ao palco aqui em França, na Bretanha, em Crozon, no Oeste, no âmbito do chamado "Festival du bout du monde", ou seja Festival do fim do mundo.

A terminar esta digressão pela Europa, América do Norte e Canada. A cantora cabo-verdiana, que está há dois meses em digressão, faz um balanço positivo da tournée que incluiu 23 concertos.

A promover o seu mais recente trabalho intitulado Kebrada, Élida Almeida, tem interpretado temas do seu primeiro disco Ora doce ora margos juntamente com alguns temas do seu EP.

A também vencedora do prémio RFI Découverte 2015 fala da forma como os franceses vêem a música cabo-verdiana, evocando a relação de Cesária Évora, que popularizou mornas e coladeiras, ritmos que contribuiu a divulgar.

Cesária Évora, que é considerada como a rainha da música cabo-verdiana.

"A maioria dos franceses quando ouvem música de Cabo Verde pensam logo Cesária, morna, coladeira (...) mas a música cabo-verdiana vai muito mais além do que morna e coladeira."

Confira aqui a entrevista de Élida Almeida.

Élida Almeida, cantora cabo-verdiana

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.