Acesso ao principal conteúdo
Economias

Cabo Verde: 60% da produção de grogue é ilegal

Áudio 11:07
Trapiche em Santo Antão
Trapiche em Santo Antão youtube.com

Em Cabo Verde, as ilhas de Santiago, São Nicolau e Santo Antão são os principais produtores de grogue, sendo que 82% da superfície da ilha de Santo Antão é ocupada por cana-de-açúcar, o grogue e derivados representam cerca de 30% do PIB, sendo o principal produto de exportação desta ilha.A lei do grogue impõe resquisitos para a sua denominaçao, mas 60% das 312 unidades de produção de grogue são ilegais e 35% não têm as mínimas condições, denunciou este fim de semana a Inspecção-Geral das Actividades Económicas - IGAE.Esta quinta-feira (16/08) a Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares - ARFA - ameaçou não revogar as licenças, às unidades que não cumprirem pelo menos 10% dos requisitos até ao fim de 2018, dado que o consumo de grogue adulterado, além de manchar a imagem de marca do produto, pode constituir um problema de saúde pública.Para o santantonense José Pedro Oliveira, gestor em hotelaria e turismo e presidente da assembleia-geral da Confraria do Grogue, é necessária mais fiscalização e vontade política.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.