Acesso ao principal conteúdo
Angola

Presidente angolano combate má gestão em missões diplomáticas

João Lourenço, Presidente de Angola continua a reformar o Estado, agora missões diplomáticas.
João Lourenço, Presidente de Angola continua a reformar o Estado, agora missões diplomáticas. John MACDOUGALL / AFP

O presidente de Angola, João Lourenço, exonerou ontem 5 cônsules, por irregularidades e indícios de má gestão financeira, entre os quais os do Rio de Janeiro, da RDC, do Congo-Brazzaville e da Namíbia.

Publicidade

A diplomacia angolana está em fase de reestruturação para adaptar-se à nova era do Presidente de Angola, João Lourenço, que aposta em diplomatas capazes e bons gestores das missões diplomáticas. 

Depois da realização do Conselho consultivo que abordou as linhas mestras da nova visão diplomática angolana que prioriza a vertente económica, o ministério das Relações Exteriores, iniciou o combate à má gestão nas missões diplomáticas.

Num comunicado distribuído, em Luanda, o presidente anunciou a exoneração de 5 Cônsules por irregularidades e indícios de má gestão de recursos financeiros e outros comportamentos contrários à ética e disciplkina laboral.

Foram assim exonerados os cônsules das missões diplomáticas no Congo-Brazaville, na RDC, no Rio de Janeiro, Brasil e na Namíbia.

No quadro de imprimir uma nova dinâmica na sua governação, o Presidente angolano, João Lourenço nomeou recentemente novos governadores para as províncias do Zaire, Lunda-sul, Bié, Cunene e Huambo. 

De acordo com fontes oficiais, o Presidente angolano, que assumir a liderança do partido governante, MPLA, deverá efectuar uma remodelação governamental até o final do ano. 

De Luanda, o nosso correspondente, Avelino Miguel. 

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.