Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

PAICV desconfia do pedido governamental para adiar o voto sobre a regionalização

Janira Hopffer Almada, líder do PAICV.
Janira Hopffer Almada, líder do PAICV. RFI/Neidy Ribeiro

Para encontrar uma "boa solução" para a regionalização do país, o governo pediu o adiamento da aprovação, na especialidade, da proposta de lei sobre a regionalização, que estava prevista para acontecer agora em Janeiro.

Publicidade

De acordo com o ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares e Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, é possível um consenso entre o governo, o PAICV, o MPD e a UCID. "Há possibilidades de termos pontos de convergência e a maior parte das propostas existentes têm mais pontos de convergência do que pontos de divergência" declarou o governante.

Os deputados do MPD e da UCID congratulam-se com a posição de governo para encontrar um consenso alargado sobre a regionalização antes de votar a lei na especialidade. Já a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, desconfia do pedido do governo. "Quando o governo pediu o agendamento do diploma no parlamento, a proposta do PAICV já estava no parlamento. Se naquela altura não havia necessidade de fazer consensos e aproximar posições, pergunto o que é que mudou de lá para cá para agora haver esse súbito e repentino interesse na geração de consensos e aproximação de posições?", interrogou-se ontem a líder do PAICV antes de considerar que "o governo não está a ser sério na forma como está a tratar essa questão, assim como não foi sério quando fez esta promessa de que iria implementar a regionalização no prazo de seis meses." Mais pormenores com Odair Santos.

A líder do principal partido de oposição que falava à imprensa ao cabo de uma deslocação na zona interior da ilha de Santiago, reiterou ainda que a sua formação é favorável a uma regionalização administrativa, desde que haja também uma reforma do Estado. Para Janira Hopffer Almada, é necessário reduzir as despesas do Estado que a seu ver é cada vez “mais gordo”, no intuito de disponibilizar recursos suficientes para responder às necessidades das populações.

Refira-se que a proposta de lei que cria as regiões administrativas e define a sua organização, foi aprovada no passado mês de Outubro, com 41 votos a favor, 37 dos quais do MPD no poder, 2 do PAICV e 2 da UCID na oposição.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.