Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Maior apreensão de droga de sempre em Cabo Verde

Esta foi a maior apreensão de droga jamais efectuada no arquipélago.
Esta foi a maior apreensão de droga jamais efectuada no arquipélago. Getty images/Jose Azel

A Polícia Judiciária apreendeu 9,5 toneladas de cocaína em contentores num navio mercante com bandeira do Panamá atracado no porto da cidade da Praia. Durante esta operação ainda mais importante do que a operação "Lancha Voadora" em que se tinham apreendido 1,5 toneladas de droga, foram detidos 11 russos que se encontravam a bordo.

Publicidade

O cargueiro de nome ESER  vinha da América do Sul e tinha como destino a cidade de Tânger, no norte de Marrocos. Embora o navio tivesse bandeira do Panamá, de acordo com a Rádio Nacional, a carga era proveniente da Colômbia.

Ao informar por comunicado que esta operação decorreu esta Quinta-Feira no porto da capital, a Polícia Judiciária explicitou ainda que apreendeu um total de 260 volumes com mais de 9,5 toneladas de cocaína. De acordo com este documento da PJ, os 11 cidadãos russos detidos na operação deverão comparecer perante a justiça para a validação da prisão e a aplicação de medidas de coação.

Ainda, conforme a polícia judiciária cabo-verdiana, o cargueiro fez uma escala no Porto da Praia para cumprir os procedimentos legais relacionados com a morte a bordo de um dos seus tripulantes, mas, que, antes, a polícia científica "já estava na posse de informações de que se tratava de uma embarcação suspeita de transportar uma quantidade indeterminada de estupefacientes".

De referir que no âmbito da operação de busca, descarga, acondicionamento, transporte e guarda da droga apreendida, a Polícia Judiciária cabo-verdiana contou com a cooperação e suporte técnico da Polícia Judiciária Portuguesa, da Polícia Nacional Francesa e de forças de segurança nacionais, nomeadamente as Forças Armadas, a Polícia Marítima e ainda a administração portuária.

Mais pormenores com Odair Santos.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.