Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Professores católicos de Cabo Verde contra ensino da ideologia do género

Escolas católicas em Cabo Verde denunciam ideologia do género que destrói famílias
Escolas católicas em Cabo Verde denunciam ideologia do género que destrói famílias Diocese da Igreja católica de Santiago, Cabo Verde in alfa.cv DR

Polémica em torno do ensino com base no género, denunciado, por professores da Igreja católica, em Cabo Verde, como sendo uma ideologia, que não deve ter lugar nas escolas, mas na esfera familiar. O ano passado o Bispo de Mindelo, tinha afirmado que ensinar a ideologia do género às crianças era "uma maldade". Agora são antropólogos e biólogos que dizem que essa ideologia destrói famílias.

Publicidade

Os professores católicos e especialistas dos sectores da Antropologia e Sociologia são contra o ensino da ideologia do género nas escolas em Cabo Verde.

Uma posição defendida no IV Fórum Internacional sobre "Educação e desafios antropológicos em Cabo Verde", realizado pela Associação dos Professores católicos de Cabo Verde e que decorre desde ontem, na cidade da Praia.

O professor Ricardino Rocha, afirma que o objectivo da ideologia do género é destruir a família.

Para salvaguardar a família tradicional constituída biologicamente, os professores católicos e especialistas dos sectores da Antropologia e Sociologia, defendem que a ideologia do género deve ser ensinada, unicamente, em casa pela família, como defendeu por exemplo, Renato Varges, professor de Microbiologia na Universidade Federal Fluminense do Brasil. 

No ano passado, o Bispo da Diocese de Mindelo, Dom Ildo Fortes, esteve envolto em polémica quando denunciou a Ideologia do género, no sistema de ensino, ao afirmar na sua carta pastoral que é "uma maldade" ensinar a ideologia do género às crianças.

De Cabo Verde, o nosso correspondente, Odair Santos.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.