Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde pode ver suspensos vistos para Estados Unidos

Luís Filipe Tavares, chefe da Diplomacia de Cabo Verde, sobre vistos para Estados Unidos e Rússia
Luís Filipe Tavares, chefe da Diplomacia de Cabo Verde, sobre vistos para Estados Unidos e Rússia RFI/Cristiana Soares

Cabo Verde pode vir a integrar a lista de 20 países, que poderão ver suspensa ou limitada a emissão de vistos para os Estados Unidos da América. O próprio chefe da diplomacia caboverdiana, Luis Filipe Tavares, apelou os cabo-verdianos que vão aos Estados Unidos com visto de turista a permanecerem o período estipulado, uma mensagem para não ficarem na ilegalidade porque podem prejudicar outros candidatos.

Publicidade

Na iminência de Cabo Verde ser suspenso ou limitado a emissão de vistos para os Estados Unidos, o governo apela os caboverdianos a cumprirem o prazo dos vistos para aquele país. 

Catorze países africanos fazem parte da lista. Uma situação que está a preocupar as autoridades cabo-verdianas.

Nesta segunda-feira, em declaração à rádio pública, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, apelou aos cabo-verdianos a cumprirem o prazo estipulado para a autorização de permanência nos Estados Unidos da América.

Dados do governo americano divulgados hoje pela televisão pública cabo-verdiana, avançam que cerca de 12 por cento dos cabo-verdianos que entraram nos Estados Unidos da América em 2018 ficaram ou estenderam a sua estada para além do prazo.

Com o nosso correspondente, em Cabo Verde, Odair Santos.  

De notar que o apelo do chefe da diplomacia caboverdiana a cidadãos candidatos à emigração para os Estados Unidos, coincidiu, com a sua viagem à Rússia, onde vai precisamente negociar com Moscovo a isenção de vistos entre os dois países. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.