Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde: 53 mil crianças e jovens com isenção de propinas até 2021

Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde
Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde

Esta quarta-feira numa grande entrevista o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva fez o balanço dos três anos na chefia do govenro e entre outros anunciou que até 2021 pretende que 53 mil crianças e jovens sejam isentas de propinas.

Publicidade

O governo estipula como meta, até 2021, ter 53 mil crianças e jovens com isenção de propinas, aunciou esta quarta-feira (22/05) o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva ao fazer o balanço de três anos de governação.

"Subsidiamos hoje mais de 4 mil crianças, filhas de famílias carenciadas, a supressão de propinas é uma transferência de rendimento para as famílias...até 2021 teremos 53 mil crianças e jovens em Cabo Verde isentas de pagamento de propinas, isto vai representar um ganho significativo no acesso e também no retorno de rendimento às famílias".

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, durante uma grande entrevista televisiva na quarta-feira à noite (22/05), aos principais órgãos de comunicação social do arquipélago, durante a qual fez o balanço dos três anos de governação e entre outros pontos destacou as suas grandes opções de políticas sociais como por exemplo a "introdução das tarifas sociais de água e energia, que irão beneficar 23 mil famílias e o programa de reabilitação de casas, já que existem no país "8 mil casas em situação dramática".

O governo de Ulisses Correia e Silva tem ainda, entre outros, um plano nacional de cuidados, virado essencialmente para os idosos, crianças e pessoas com deficiências, e pretende também que o turismo nas ilhas do Sal e Boa Vista seja "mais inclusivo e com coesão social".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.