Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

PM de Cabo Verde fez balanço positivo de Fórum de Boston

Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde
Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP

O primeiro-ministro cabo-verdiano Ulisses Correia e Silva considera que o Fórum de investimento encerrado ontem na cidade norte-americana de Boston permitiu alcançar os objectivos. Sem adiantar dados concretos, o chefe do governo cabo-verdiano deu conta de "uma interacção muito forte" e de um "interesse evidente" um em investir em Cabo Verde não só por parte da diáspora como também dos empresários norte-americanos.

Publicidade

"Pretendemos duas coisas: uma, é mais investimentos e outra, é mais transferências de conhecimento, de tecnologia, de capacidade de inovação, de empreendedorismo e de aproveitamento de tudo o que são experiências acumuladas pela nossa comunidade aqui nos Estados Unidos de América para poderem participar activamente no processo de desenvolvimento de Cabo Verde" declarou Ulisses Correia e Silva cujo executivo, através de vários painéis neste fórum dedicados a sectores-chave como o turismo ou as tecnologias, pretendia captar investimentos e transferência de conhecimentos.

Durante os dois dias deste fórum de investimento, o chefe do governo cabo-verdiano também anunciou uma intensificação nos próximos tempos dos contactos com as autoridades americanas no intuito de estabelecer um acordo de comércio livre. De acordo com dados governamentais, as exportações cabo-verdianas para os Estados Unidos ascendem aos 725 mil euros por ano, sendo que as importações dos Estados Unidos rondam 3,3 milhões de euros anuais em Cabo Verde. Neste sentido, Ulisses Correia e Silva considerou que “um acordo de livre comércio será um instrumento que vai permitir promover ainda mais Cabo Verde e criar condições de facilitação do comércio, de investimentos, incluindo atracção do turismo”.

Durante este encontro, o arquipélago pôde desde já formalizar um acordo de cooperação das suas forças da ordem com a polícia de Boston. Após ter sido assinado ontem o acordo formal de cooperação da Polícia nacional com a Polícia de Boston, o chefe do governo cabo-verdiano sublinhou que este compromisso vai possibilitar o “reforço da capacidade em termos de treino, formação, capacitação, mas também de meios de apoio tecnológicos, de sistemas de informação” da polícia de Cabo Verde. Oiçamo-lo.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.