Acesso ao principal conteúdo
CABO VERDE

Cabo Verde: Morna é património da Humanidade

O estilo musical cabo-verdiano da morna tornou-se Património da Humanidade junto da UNESCO.
O estilo musical cabo-verdiano da morna tornou-se Património da Humanidade junto da UNESCO. Miguel Martins/RFI

A Morna já é património da Humanidade. O ministro cabo-verdiano da Cultura, Abraão Vicente, anunciou na noite desta quinta-feira a aprovação do dossier pelo comité técnico dos peritos da UNESCO. A decisão será ratificada em Dezembro na Colômbia.

Publicidade

Segundo o ministro cabo-verdiano da Cultura a ratificação em Dezembro, na Colômbia, é apenas uma questão técnica que não afectaria a decisão da UNESCO.

Abraão Vicente partilhou nas redes sociais um trecho do documento da elevação da Morna "prática musical de Cabo Verde na Lista representativa do Património cultural imaterial da humanidade".

"Caros cabo-verdianos, tenho a sorte, a honra e o privilégio de vos comunicar que hoje o comité técnico dos peritos da UNESCO aprovou o dossiê da morna a Património da Humanidade" pode ler-se nas redes sociais do governante.

Cabo Verde apresentou em Março de 2018 a candidatura da morna a Património Imaterial da Humanidade. A decisão pública deverá ser conhecida entre 09 e 14 de Dezembro, em Bogotá, Colômbia, durante a reunião do Comité do Património Cultural Imaterial da UNESCO. Todavia, disse Abraão Vicente que “a nação já pode celebrar”.

As reacções ao anúncio ministro cabo-verdiano da Cultura não se fizeram esperar. A Sociedade Cabo-verdiana de Música fala num "ganho magnífico" que deve ser convertido "num mar infinito de oportunidades" para os actores do sector.

Também o ex-primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves considerou a elevação da morna a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO "uma grande vitória" do país e felicitou os músicos, o actual Governo e todos os cabo-verdianos.

Numa mensagem publicada na sua página de Facebook, José Maria Neves celebrou o momento com “um pequeno cheirinho de um projecto conjunto" com o músico Tó Alves.

Este é um pequeno cheirinho (meu e do To Alves), mais amplo. Escrevo as letras e ele faz as músicas. Assim, para dar parabéns aos músicos (compositores, letristas, cantores), ao Governo, enfim a todos os cabo-verdianos, nas ilhas e na diáspora, por mais esta grande vitória de Cabo Verde”, palavras do ex-primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.