Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde esteve cerca de 24 horas sem Internet

Ilha de São Vicente, Cabo Verde.
Ilha de São Vicente, Cabo Verde. DANIEL SLIM / AFP

Cabo Verde voltou a ter acesso à internet, após cerca de 24 horas de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O corte provocou atrasos nos voos, constrangimentos nos bancos, nos serviços do Estado e nos utentes.

Publicidade

Cabo Verde ficou sem internet na quarta-feira devido a falhas no TATA Communications, o fornecedor internacional que disponibiliza o serviço à Cabo Verde Telecom (CV Telecom), a empresa do Estado que administra a rede de telecomunicações.

Em conferência de imprensa, José Luís Livramento, presidente do conselho de administração da CV Telecom, explicou o problema do corte de internet entre quarta e quinta-feira e só quem tem servidor em Portugal não foi afectado.

O problema é quando Tata vai ligar-se a Londres. Nesse trajecto, teve um problema a 16 de Janeiro deste ano e, desde então, estava a suportar o serviço de internet através da ligação Lisboa-Madrid. Por azar, Tata teve um corte nesse trajecto Lisboa-Madrid, portanto, deixou de se ter acesso à internet a partir de Lisboa”, indicou.

Para evitar novos problemas de acesso à internet, a empresa anunciou um plano B que prevê a instalação de um novo cabo submarino, algo que deverá acontecer até final do ano, mas também quer contar com outros fornecedores de internet.

O outro operador de telecomunicações de Cabo Verde - Unitel T+ - enviou uma mensagem aos seus clientes informando que "o serviço de internet já foi reposto".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.