Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Coronavírus: autoridades cabo-verdianas alvo de críticas

Vacinas coronavírus
Vacinas coronavírus Reuters

A actuação das autoridades sanitárias cabo-verdianas estão a ser alvo de críticas. Vinte pessoas provenientes da China, epicentro da epidemia do novo coronavírus, entram em Cabo Verde nos últimos dias.

Publicidade

Nenhuma foi colocada em quarentena obrigatória, até porque a Constituição de Cabo Verde não permite internamentos compulsivos.

E de acordo com as autoridades sanitárias os cidadãos cabo-verdianos e chineses que chegaram da China estão, em casa, sob vigilância de técnicos de saúde.

Uma situação que tem suscitado algum receio na população e o antigo ministro da saúde, Dário Dantas dos Reis, disse hoje em entrevista à rádio de Cabo Verde, que se as autoridades sanitárias deveriam fazer uma outra abordagem às pessoas que chegam da China.

Esta quarta-feira, o director nacional da Saúde, Artur Correia disse que que neste momento o país encontra-se “minimamente preparado para combater a propagação” do coronavírus, mas que arquipélago não tem capacidade para fazer diagnóstico do surto.

De acordo com o director nacional da Saúde estão criadas as condições para que as amostras sejam encaminhadas para o Instituto Pasteur, de Dakar, e o Instituto Ricardo Jorge, em Portugal, caso houver algum caso suspeito de coronavírus. Mais informações em Cabo Verde com Odair Santos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.