Acesso ao principal conteúdo
Cannes/Quinzena dos Realizadores

Quinzena dos Realizadores de Cannes não tem filme brasileiro

Cena do filme "The We and the I", de Michel Gondry, que abre a Quinzena dos Realizadores.
Cena do filme "The We and the I", de Michel Gondry, que abre a Quinzena dos Realizadores. ©Mars Distribution

A Quinzena dos Realizadores de Cannes deste ano apresenta uma seleção de 21 filmes de vários formatos – ficções, animações e documentários. A mostra é um evento paralelo e totalmente independente do badalado festival de cinema, mas ambos acontecem de 16 a 27 de maio.

Publicidade

A escolha, segundo Edouard Waintrop, novo diretor artístico do evento, foi baseada na “emoção, para fazer o espectador ir do riso às lágrimas de um filme para outro e também durante um mesmo filme”. O filme de abertura vai ser a produção nova-iorquina do francês Michel Gondry, “The We and the I” (“O Nós e o Eu”, em tradução livre).

O Brasil, que disputa a Palma de Ouro com On The Road, de Walter Salles, não participa da Quinzena. Mas a América Latina traz seis produções, vindas do Uruguai, México, Argentina, Chile e Colômbia. A França tem seis filmes na programação. A Quinzena dos Realizadores não faz distinção de gêneros ou categorias e inclui este ano duas animações e dois documentários.

Paralelamente, o festival de Cannes confirmou mais nomes que vão compor o júri da competição oficial. Sob a batuta do diretor italiano Nanni Moretti, os membros já confirmados serão o estilista cinéfilo Jean-Paul Gaultier, o ator escocês Ewan McGregor, a atriz alemã Diane Kruger, a francesa Emmanuelle Devos, e os diretores Alexander Payne, dos EUA, e Raoul Peck, do Haiti.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.