Acesso ao principal conteúdo
Música/Cat Stevens

Yusuf Islam, ex-Cat Stevens, volta com novo álbum e rara turnê

Foto de divulgação do novo álbum de Yusuf Islam, ou Cat Stevens.
Foto de divulgação do novo álbum de Yusuf Islam, ou Cat Stevens. Divulgação / http://www.yusufislam.com

O músico Cat Stevens, grande sucesso folk e rock dos anos 1970, vai lançar um novo álbum, "Tell 'Em I'm Gone" e viajar pelos Estados Unidos e Canadá pela primeira vez em mais de 35 anos. O britânico, que passou a se chamar Yusuf Islam ao se converter ao islamismo em 1977, divulgou nesta segunda-feira (15), uma faixa do trabalho, com forte influência rythm and blues dos anos 1940 e 1950.

Publicidade

Em um comunicado, Yusuf, de 66 anos, diz que uma das descobertas que fez em “50 anos de exploração musical e espirutal” foi a de que tinha um “alter ego R&B esperando para ser libertado”. Ele acrescenta que “o que é mais poderoso e profundo, é a mensagem lírica resultante”.

O selo do ex-Cat Stevens, a Legacy Recordings, anunciou seis concertos nos Estados Unidos e Canadá, começando no dia 1° de dezembro, em Toronto, e terminando no dia 14 de dezembro, em Los Angeles. Antes da América do Norte, Yusuf toca na Europa. Em Paris, o concerto está marcado para o dia 16 de novembro, no Zénith.

Ícone

Cantor de sucessos como "Morning has Broken", “Father and Son”, “Wild World” e “Peace Train”, Stevens se apresentou pela última vez em 1976, no auge da carreira. Logo depois, ele abandonou as turnês ao se tornar muçulmano, com exceção de shows ligados à nova fé. Em 2006, ele lançou um álbum de retorno, “An Other Cup”. Yusuf chegou a fazer concertos para plateias reduzidas em 2006 e 2009, em Nova York e Los Angeles, respectivamente.

No entanto, uma turnê planejada para depois dessas apresentações foi cancelada, por problemas de visto de entrada nos Estados Unidos. Em 2004, ele já tinha tido um pedido de visto cancelado. O artista alegou que seu nome se parecia com de outra pessoa. Ele ganhou ainda dois processos contra jornais britânicos que o acusavam de apoiar o terrorismo.

Cat Stevens, ou Yusuf Islam, foi incluído no "Salão da Fama e Museu do Rock and Roll" em 2014.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.