Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Caso Marega: "O árbitro deve interromper a partida"

Áudio 07:48
Moussa Marega abandonou o jogo, este domingo, em Guimarães, depois de ter sido vítima de racismo
Moussa Marega abandonou o jogo, este domingo, em Guimarães, depois de ter sido vítima de racismo Miguel Riopa/AFP

O futebol português assistiu, pela primeira vez no escalão principal, este domingo, a um caso mais evidente de racismo e que levou o maliano Moussa Marega a abandonar o campo do Vitória de Guimarães, que defrontava o Futebol Clube do Porto.Depois de ter marcado o segundo golo dos dragões na partida, Marega festejou de forme efosiva. A partir daí, o jogador, que passou pela equipa minhota, em 2016/2017, antes de voltar ao Porto, passou a ser assobiado sempre que tocava na bola, sendo que se passaram a ouvir barulhos que imitavam macacos, o que levou o maliano a abandonar a partida.Gaspar Castro, jornalista do desportivo digital ZeroZero, estava no estádio D. Afonso Henriques e garante que os insultos foram audíveis, considerando que nestas situações um árbitro deve suspender a partida. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.