Acesso ao principal conteúdo
Vale/Indústria

Vale produzirá este ano 20 mil toneladas de níquel na Nova Caledônia

Caminhão despeja resíduos de níquel em área de propriedade da Vale.
Caminhão despeja resíduos de níquel em área de propriedade da Vale. REUTERS/Yusuf Ahmad

A usina de níquel da mineradora brasileira Vale na Nova Caledônia deu início à sua produção efetiva após uma fase de testes. Segundo o diretor da empresa na região, a previsão é de produzir 20 mil toneladas do material este ano e chegar a 60 mil toneladas no fim de 2013.

Publicidade

O diretor Stuart Macnaughton comemora a nova etapa da mineradora da Nova Caledônia. A imagem da empresa ficou abalada em abril de 2010, quando foi verificado um vazamento poluente de ácido em um rio que atingiu uma zona próxima a um recife de corais inscrito no Patrimônio da Humanidade da Unesco. Milhares de peixes e crustáceos morreram.

A produção da usina de Goro foi temporariamente suspensa na época e a Vale teve um prejuízo de 100 milhões de dólares.

Passado o momento de crise, a mineradora realizou diversos testes em seus equipamentos entre novembro de 2011 e fevereiro de 2012. Sete das 21 colunas de extração de minério foram trocadas e as restantes serão substituídas ao longo do terceiro trimestre deste ano, assegura a empresa.

"O sucesso da operação integrada do nosso complexo industrial marca uma etapa importante na vida da nossa usina, assim como o início efetivo da produção", declarou o diretor Stuart Macnaughton, nesta quarta-feira.

Em maio do ano passado, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, havia afirmado que não pretendia reduzir o investimento no projeto Nova Caledônia para produção de óxido de níquel. O projeto entrou no portfólio com a aquisição da canadense Inco.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.