Acesso ao principal conteúdo
Desemprego/Estados Unidos

Desemprego recua nos Estados Unidos, a um mês da eleição presidencial

Americanos protestam por mais empregos diante do Centro de Convenções de Charlotte, onde democratas designaram Barack Obama como candidato à reeleição para a Casa Branca
Americanos protestam por mais empregos diante do Centro de Convenções de Charlotte, onde democratas designaram Barack Obama como candidato à reeleição para a Casa Branca REUTERS/Jessica Rinaldi

Boa notícia para o candidato à reeleição à Casa Branca, Barack Obama. A taxa desemprego dos Estados Unidos caiu para 7,8% em setembro. O índice é o mais baixo desde a chegada do atual presidente americano ao poder, em janeiro de 2009.

Publicidade

Segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho dos Estados Unidos, o desemprego recuou 0,3% em relação ao mês de agosto, o que surpreendeu até mesmo os analistas, que previam uma taxa de desocupação em torno de 8,1% da população ativa.

A um mês das eleições americanas, o anúncio pode ser considerado como uns dos grandes álibis dos democratas, na briga pela reeleição de Barack Obama. A queda do desemprego poderá apagar a imagem do presidente hesitante e inseguro, transmitida no primeiro debate realizado esta semana, contra o seu adversário, Mitt Romney. Os republicanos acusam Barack Obama de ter ignorado o aumento do número de desempregados e favorecido a manutenção do índice acima dos 8%.

Mas nem tudo são flores para o candidato Barack Obama. Apesar da queda do número de desempregados, a criação de postos de trabalho recuou cerca de 20%, em relação ao mês de agosto. No total, 114 mil postos foram abertos em setembro, um resultado inferior ao esperado pelos analistas, que estimavam o índice em torno de 120 mil. Segundo o Ministério do Trabalho americano, em 2012, a média da criação de empregos é de 146 mil por mês, enquanto que em 2011, a taxa chegava perto dos 156 mil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.