Acesso ao principal conteúdo
União Europeia/Crise

Presidente do BCE defende compra de títulos públicos

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi.
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi. REUTERS/Issi Kato

Em discurso nesta quarta-feira no Parlamento alemão, o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, tentou convencer os deputados sobre os benefícios incontestáveis do novo programa de compra de títulos públicos dos países endividados da zona do euro lançado em setembro pela instituição. A política do BCE recebe muitas críticas na Alemanha.

Publicidade

O novo dispositivo do BCE visa a compra ilimitada de títulos da dívida com vencimento de curto e médio prazos e tem o objetivo de conter a especulação em torno dos juros, um problema que agrava ainda mais a dívida dos Estados. Apesar de o programa do BCE ter sido recebido como uma boa notícia nas principais capitais europeias, na Alemanha o dispositivo gera desconfiança e protestos dos parlamentares. Muitos deputados alemães consideram que o novo programa servirá na prática para financiar os déficits orçamentários dos países frágeis da zona do euro e ainda por cima teria um viés inflacionário.

No discurso nesta quarta-feira no Parlamento alemão, Mario Draghi negou que a compra ilimitada de títulos de dívidas soberanas provoque inflação ou comprometa a independência da instituição. O presidente do BCE salientou a morosidade da economia da zona do euro e a alta taxa de desemprego da região para defender a política de compra dos títulos públicos. "O objetivo desse programa é enviar um sinal claro aos investidores", disse Mario Draghi.

O Banco Central Europeu ainda não ativou o novo programa. Os países que querem a ajuda do BCE devem antes fazer um pedido ao Fundo Europeu de Estabilidade.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.