Acesso ao principal conteúdo
França/ carros

Salão do Automóvel de Paris começa com esperança de retomada de vendas

REUTERS/Jacky Naegelen

O Salão do Automóvel de Paris, um dos maiores do mundo, se iniciou nesta quinta-feira para profissionais e a imprensa, em um clima de retomada das vendas de carros, após cinco anos de crise. A abertura para o público acontece no sábado (4).

Publicidade

Até o dia 19 de outubro, são esperados mais de um milhão de visitantes. Carros de luxo, lançamentos e protótipos inusitados são as principais atrações do salão, que conta com 260 marcas de 71 fabricantes de todo o planeta.

A feira acontece a cada dois anos e a última edição, em 2012, foi marcada pelo auge da crise nos mercados europeus e americano. A situação levou várias montadoras a realizar demissões. Nos Estados Unidos, esses anos de prejuízos ficaram no passado, mas na Europa a retomada é mais lenta.

As vendas começam a subir, porém os europeus continuam comprando 20% menos carros do que em 2007. Na França, o aumento das vendas foi de 2,1% desde o início de 2014, após cinco anos de quedas sucessivas.

“Há uma retomada na Europa, que é lenta e não muito forte. Estamos falando de 3 a 4% de crescimento previsto para 2014”, declarou o diretor-presidente da francesa Renault, Carlos Ghosn.

{{ scope.counterText }}
{{ scope.legend }}© {{ scope.credits }}
{{ scope.counterText }}

{{ scope.legend }}

© {{ scope.credits }}

O diretor de vendas e marketing da alemã Volkswagen, Christian Klinger, faz a mesma constatação. “A retomada existe, mas está fraca. A Europa deve e vai sair dessa situação”, comentou. O diretor da Open, que pertence à americana General Morots, também vê um mercado “em crescimento na Europa”, mas reconhece que “a situação não está muito entusiasmante no continente europeu”.

Nas vendas mundiais, são os países emergentes que garantem os melhores resultados, principalmente a China, onde 24 milhões de veículos devem ser vendidos em 2014. Já mercados promissores, como o brasileiro, o argentino ou o russo, registram fortes quedas neste ano.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.