Acesso ao principal conteúdo
Futebol/França

Maxwell assina por 3 anos e meio com o PSG

O jogador Maxwell, que assinou com o PSG nesta quinta-feira, veste a camisa do novo time, em Paris.
O jogador Maxwell, que assinou com o PSG nesta quinta-feira, veste a camisa do novo time, em Paris. REUTERS/Charles Platiau

O lateral esquerdo brasileiro Maxwell foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira como novo reforço do Paris Saint-Germain. Maxwelll, de 30 anos, que atuava pelo Barcelona desde 2009, assinou um contrato de 3 anos e meio com o clube parisiense após passar por exames médicos.

Publicidade

“Estamos contentes com sua chegada. Pessoalmente é um jogador que eu sempre gostei. Acho que temos alguma coisa parecida também sob o ponto de vista pessoal. Ele teve uma grande carreira em vários clubes importantes”, declarou o diretor esportivo Leonardo ao apresentá-lo para a imprensa esportiva no estádio Parque dos Príncipes, em Paris.

Leonardo ainda lembrou que ele e o treinador Carlo Ancelotti tentaram contratar o jogador quando estavam no Milan, mas sem sucesso. “Agora no PSG deu certo”, comentou.

Questionado sobre sua decisão de trocar o Barcelona pelo Paris Saint Germain, Maxwell confessou que ficou seduzido pela proposta e as ambições do clube francês.

“Desde a primeira conversa com o Leo, senti muita confiança na vontade dele em me trazer (para o PSG). Ele me explicou os projetos que o clube tem e eu me senti muito honrado e feliz com o convite”, declarou.

“Meu coração, no final, acabou demonstrando que eu queria vir e, como sempre fiz na minha carreira, tomei uma decisão que achei a mais correta e a que me motivava mais”, completou.

Ouça aqui a entrevista exclusiva com o jogador Maxwell.

Formado pelo Cruzeiro, o zagueiro Maxwell logo foi transferido para o Ajax Amsterdam da Holanda onde jogou de 2001 a 2005. Com o clube holandês conquistou duas vezes o campeonato holandês e a Copa da Holanda. Depois de uma passagem pela Inter de Milão, entre 2006 e 2009, onde conquistou por três vezes o título de campeão do Calcio e da Supercopa da Itália, ele foi comprado pelo Barcelona.

No time catalão, Maxwell era reserva do francês Eric Abidal e disputou 89 jogos, tendo marcado dois gols.

Adaptação

Durante a entrevista coletiva, Maxwell disse que pretende respeitar a filosofia que o italiano Carlo Ancelotti quer impor ao clube, mas sem perder as características ofensivas que se tornaram a marca registradade laterais brasileiros.

“No Brasil os laterais têm uma função ofensiva importante, mas desde que cheguei na Europa procurei ser um jogador mais completo. Mas o que que dita o ritmo de um lateral é a tática do treinador. O que ele (Ancelotti) pedir para eu fazer vou procurar cumprir”, afirmou.

O lateral esquerdo acredita que chamou a atenção do italiano Carlo Ancelotti ainda quando atuava pela Inter de Milão, e despertou o interesse pelo treinador que, segundo ele, tem um currículo de títulos que também o motivou para vir ao PSG.

Maxwell jogará agora pelo PSG de Leonardo. Ouça a segunda parte da entrevista exclusiva.

“Acho que ele deve ter visto um trabalho que gostou quando eu jogava na Itália”, disse. “Eu tive o prazer de trabalhar com grandes treinadores e realmente, você ter um treinador como o Ancelotti, que sabe o caminho da vitória, tem muitos títulos na carreira, isso motiva qualquer jogador. Eu estou muito entusiasmado e motivado”, acrescentou.

Para sua adaptação no PSG e na cultura francesa, Maxwell, que usará a camisa número 17, poderá contar com outros dois brasileiros no time, o lateral-direito Ceará e o atacante Nenê, com quem atuou na seleção sub-23
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.