Acesso ao principal conteúdo
Natação

Nadador francês amputado completa primeira etapa de volta ao mundo

O nadador francês Philippe Croizon em entrevista na Rádio France.
O nadador francês Philippe Croizon em entrevista na Rádio France. REUTERS/Jacky Naegelen

O nadador francês Philippe Croizon, 43 anos, amputado de pernas e braços, cumpriu hoje a primeira etapa de uma turnê mundial. Até agosto, ele ainda fará mais três grandes travessias unindo os continentes.

Publicidade

Em 8 horas de travessia, Philippe Croizon cruzou um canal de 20 km de distância entre a Oceania e a Ásia assistido pelo por seu técnico Arnaud Chassery, um especialista de natação em mar aberto. En 2010, Croizon já havia atravessado o Canal da Mancha. Desta vez, o atleta resolveu aumentar o desafio. Ele largou às 6h da manhã da aldeia de pescadores de Wutung na Papua-Nova Guiné. Após oito horas e quase 20 quilômetros, chegou em Pasar Skow, na Indonésia, completando assim a primeira das quatro etapas da missão.

“Foi muito, muito difícil”, diz o nadador. “Levamos uma hora e meia acima do previsto porque tivemos que nadar contra a corrente”, explicou. “Também tivemos que nadar mais lentamente porque não pudemos fazer [uma viagem] reconhecimento [do local] antes”.

No percurso, porém, eles contaram com a companhia inesperada de um pescador da região que conhecia o mar e as correntezas e quis participar do desafio. “Tivemeos que superar muitos obstáculos. A correnteza lançava troncos de árvore contra nós”, relatou o jovem Zet Tampa.

A próxima etapa da turnê será a travessia entre a Ásia e África em junho. O percurso de 25 quilômetros separa o Golfo de Acaba, na Jordânia, da costa egípcia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.