Acesso ao principal conteúdo
Londres 2012

Judoca saudita poderá competir com a cabeça coberta nas Olimpíadas

A judoca Wodjan Ali Seraj Abdulrahim Shahrkhani recebeu nesta terça-feira a autorização do Comitê Olímpico Internacional para competir com a cabeça coberta.
A judoca Wodjan Ali Seraj Abdulrahim Shahrkhani recebeu nesta terça-feira a autorização do Comitê Olímpico Internacional para competir com a cabeça coberta. AFP PHOTO/MARWAN NAAMANI

Uma das duas primeiras atletas sauditas a participar dos Jogos Olímpicos, a judoca Wodjan Ali Seraj Abdulrahim Shahrkhani, recebeu nesta terça-feira a autorização do Comitê Olímpico Internacional (COI), para competir com a cabeça coberta, como exige os preceitos da religião muçulmana.

Publicidade

Na segunda-feira, o pai da jovem de 18 anos, que a acompanha em Londres, ameaçou retirá-la dos Jogos se não fosse permitido que a atleta participasse da competição utilizando um véu.

O pedido, no entanto, é contrário às regras do judô, em que os esportistas utilizam no tatame apenas um quimono, e devem lutar sem acessórios na cabeça. Embora a concessão já tivesse sido feita nas provas de tiro, essa é a primeira vez que ela é autorizada nesse esporte e o caso da saudita cria um precedente.

Nenhum detalhe foi informado sobre o tipo de acessório que será usado pela atleta mas será respeitado "um bom equilíbrio entre a segurança e as considerações culturais", de acordo com o comunicado das autoridades olímpicas. Por causa dos riscos do porte do véu nesse esporte de combate, o mais provável é que Wodjan Ali lute utilizando algo parecido com uma touca de natação.

Segundo o presidente da Federação internacional de Judô, Jean-Luc Rougé, foi encontrada uma solução para que os engajamentos do COI, de acolher os Comitês Nacionais Olímpicos e respeitar suas culturas, fossem mantidos. A saudita enfrenta na manhã de sexta-feira a porto-riquenha Melissa Mojica, na categoria acima de 78 kg.

Essa é a primeira vez que a Arábia Saudita envia mulheres às Olimpíadas. Além da judoca,outra saudita, Sarah Attar compete no atletismo. Em julho, o Comitê Olímpico aplaudiu a decisão da Federação Internacional de Futebol de autorizar o uso do véus.

Antes de Londres, três países nunca haviam enviado mulheres aos Jogos. Além da Arábia Saudita, o Catar enviou a essas Olimpíadas atletas para disputas no tiro, atletismo e natação . A atiradaora Bahiya al-Hamad foi escolhida para carregar a bandeira da delegação no desfile de abertura. Já o sultanato de Brunei enviou às Olimpíadas pela primeira vez uma mulher que irá participar de uma ds competições de atletismo. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.