Acesso ao principal conteúdo
Tênis

Venus e Serena Williams na África para promover direitos das mulheres

As irmãs Williams vão promover o direito das mulheres no continente Africano.
As irmãs Williams vão promover o direito das mulheres no continente Africano. Flickr/galawebdesign

As estrelas do tênis Serena e Venus Williams iniciam em Lagos, na Nigéria, uma turnê para a promoção dos direitos das mulheres nos países africanos. As duas americanas detém juntas 22 títulos individuais em torneios de Grand Slam.

Publicidade

A turnê africana das duas irmãs visam "promover o papel da mulher na evolução das mentalidades e de seu apoio para o desenvolvimento em todos os níveis de todo o continente africano", escreveu em um comunicado a iniciativa "Breaking the mold", da qual elas são embaixadoras.

Na Nigéria até o dia dois de novembro, Serena, de 31 anos, e Vênus, de 32, devem participar de treinos de tênis em um clube privado, assistir a um curso oferecido para jovens sobre puberdade, e fazer um jogo de exibição, antes de seguirem para a África do Sul.

"Elas vêm a Lagos para encorajar as mulheres a superar barreiras que as impeçam de explorar seu potencial", afirmou o comunicado.

As desigualdades entre homens e mulheres são um problema recorrente na Nigéria, país mais populoso da África com cerca de 160 milhões de habitantes. As diferenças são ainda mais evidentes no norte, de maioria muçulmana. De acordo com um estudo britânico divulgado em maio, a Nigéria é o 118° país com o maior índice de desigualdade ente homens e mulheres, entre os 134 pesquisados.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.