Acesso ao principal conteúdo
Olimpíadas/Sochi

Tocha dos Jogos Olímpicos de Inverno chega a Sochi

Tocha das Olimpíadas de Inverno chega nesta quarta-feira a Sochi.
Tocha das Olimpíadas de Inverno chega nesta quarta-feira a Sochi. REUTERS/Fabrizio

A tocha olímpica chega nesta quarta-feira (5) a Sochi, a dois dias da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno na Rússia. A tocha olímpica percorreu 56 mil quilômetros, em 123 dias, e em Sochi está programada a tradicional volta pelas ruas da cidade, antes da chegada às pistas de esqui alpino. No final do dia, está programada uma cerimônia na estação Rosa Kutor, especialmente construída para os Jogos.

Publicidade

Trinta e sete mil policiais e militares patrulham as instalações olímpicas, as ruas e os arredores da cidade, diante das ameaças de atentados de radicais islâmicos a várias delegações, entre elas as da Áustria e Estados Unidos. O presidente russo, Vladimir Putin, está em Sochi resolvendo pessoalmente as últimas pendências, junto com o presidente do COI, Thomas Bach.

Nesta quarta-feira estão previstas manifestações em 19 cidades do mundo, incluindo Sochi, para denunciar as leis russas discriminatórias em relação aos homossexuais. Os Estados Unidos estão enviando uma delegação que inclui três integrantes assumidamente gays, incluindo a ex-campeã de tênis Billie Jean King.

Delegação brasileira

A delegação brasileira está em Sochi desde segunda-feira e fez ontem uma homenagem a Laís Souza, impedida de disputar a prova de esqui aéreo depois do acidente sofrido nos treinos nos Estados Unidos.

Isabel Clark, competidora de Snowboard, postou em sua página do Facebook uma foto com toda a equipe brasileira e uma camisa com o nome de Laís e os Anéis Olímpicos estampados. "Força Lais, Força Brasil!!", escreveu Isabel.

facebook

Problemas de infraestrutura

A agência de serviço secreto russo, a FSB, já está operando com o sistema de vigilância eletrônica SORM, o que significa que os telefones fixos e celulares estão grampeados, agentes espionam 24h os emails enviados e recebidos na estação, mas muitos jornalistas estrangeiros dizem que sequer conseguem acesso à internet, porque hotéis reservados para a imprensa ainda estão em obras.

Os mais críticos dizem que a água que sai das torneiras é marrom, que os russos são simpáticos mas tudo ainda é uma bagunça. O governo russo investiu 37 bilhões de dólares nas obras, são as Olimpíadas mais caras da história, mas 50% dessa quantia teria sido comprometida pela corrupção.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.