Acesso ao principal conteúdo
FIFA/Punição

Fifa pune Barcelona por transferências internacionais de menores

Federação Espanhola de Futebol e o clube Barcelona foram punidos pela FIFA.
Federação Espanhola de Futebol e o clube Barcelona foram punidos pela FIFA. facebook FCB- RFEF

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) proibiu nesta quarta-feira (2) o clube Barcelona de fazer transferências internacionais de atletas menores de idade na próxima temporada. A decisão tomada pela comissão de disciplina da entidade é resultado de irregularidades na contratação de dez jogadores estrangeiros com menos de 18 anos. A Federação Espanhola de Futebol também foi punida.

Publicidade

A Confederação Espanhola de Futebol e o clube Barcelona foram punidos pela Fifa por irregularidades nas transferências internacionais de jogadores e no registro de atletas com menos de 18 anos de idade. As contratações irregulares foram feitas entre 2009 e 2013.

A Federação Espanhola de Futebol e o clube foram condenados a pagar multas entre 450 mil e 500 mil francos suíços, equivalente a cerca de 1,3 milhão de reais. A Federação terá um ano para regularizar a situação de jogadores menores de idade de outras nacionalidades e o Barça 90 dias.

O clube espanhol também fica proibido de realizar novas transações internacionais e nacionais durante a próxima temporada.

Investigação

A decisão foi tomada após investigações de comissões da Fifa, incluído a de disciplina. Os investigadores descobriram que a Federação espanhola e o Barcelona não respeitaram regras de transferências estabelecidas pela entidade máxima do futebol.

Segundo a regra, os jogadores estrangeiros só podem ser contratados quando são maiores de idade. Apenas três exceções são aceitas, e elas não foram respeitadas pelo clube.

A comissão de disciplina da Fifa considera que “mesmo que uma transferência internacional possa ser favorável à carreira esportiva de um jogador menor de idade (...) a proteção do desenvolvimento sadio e apropriado do atleta deve prevalecer sobre os interesses esportivos”.

O caso não tem nada a ver com a controversa contratação do jogador brasileiro Neymar que levou o Barcelona a ser indiciado, no mês de fevereiro, por delito contra o Tesouro público pela Justiça de Madri.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.